RESPOSTAS SOCIAIS

Objetivos da resposta social

Estrutura

1 - Assegurar a satisfação das necessidades básicas do Cliente/Utente - alojamento, alimentação, saúde, higiéne, conforto, segurança e ocupação/lazer;

2 - Promover a continuidade ou restabelecimento das relações famiiares;

3 - Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão de opinião do Cliente / Utente;

4 - Assegurar o tratamento e acompanhamento psicossocial;

5 - Favorecer os sentimento de interação, auto-estima e segurança;

6 - Contribuir para a estabilização ou o retardamento de processo de envelhecimento.

 

A Instituição tem por fim contribuir para o desenvolvimento de actividades de apoio a idosos, nas seguintes respostas sociais:

 

   Estrutura Residencial para Idosos;

   Estrutura Residencial para Idosos com demência;

  Estrutura Residencial para Idosos com grande dependência;

   Centro de Dia;

   Serviço de Apoio Domiciliário;

   Centro de Convívio;

   Centro de Noite;

   Refeitório / Cantina Social;

   Reabilitação;

   Academia Sénior;

   Transporte de Pessoas com Deficiência.

Capacidade do CD: 100 Clientes

Acordo de Cooperação para CD: 88 Clientes

Capacidade do SAD: 50 Clientes

Acordo de Cooperação para SAD: 50 Clientes

Capacidade da ERPI: 111 Clientes

Acordo de Cooperação para ERPI: 111 Clientes

Capacidade da Cantina Social 100 refeições diárias

Acordo da Cantina Social 67 refeições diárias

Férias de Verão (Colónia Férias): 55

Frequência  da Academia Sénior : 54 Alunos

Hidroginástica: 42 Clientes

Ginástica: 28 Clientes

01. Estrutura Residencial para Idosos

Âmbito

 

A Resposta Social Estrutura Residencial para idosos, destina-se a acolher pessoas idosas de ambos os sexos, temporária ou permanentemente, desinseridas do meio social e / ou familiar, autónomas ou não, na satisfação das suas necessidades básicas e que expressem livremente a sua vontade em serem admitidas.

 

Em situação de incapacidade na expressão livre dessa vontade, o pedido de admissão deverá ser formulado por um familiar/representante legal, que assuma a responsabilidade pela estadia nesta resposta social.

 

Com os serviços prestados e atividades desenvolvidas, pretende-se contribuir para a estabilização ou retardamento dos fatores associados ao processo de envelhecimento.

 

Estrutura

 

Os quartos da ERPI são singles, duplos e triplos, o Centro de Dia ocupa 120 m2 e os Clientes tem acesso a um amplo Bar e Refeitório, para além de uma vasta área de jardim e uma Capela.

Serviço

 

A Estrutura Residencial para Idosos, além do alojamento, proporciona uma alimentação cuidada, presta cuidados de higiene, conforto e saúde, desenvolve atividades de desenvolvimento pessoal, de acordo com as necessidades e expectativas do Cliente / Utente.

 

Objetivos

 

- Assegurar a satisfação das necessidades básicas do Cliente/Utente - alojamento, alimentação, saúde, higiene, conforto, segurança e ocupação/lazer;

- Promover a continuidade ou restabelecimento das relações familiares;

- Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão de opinião do Cliente / Utente;

- Assegurar o tratamento e acompanhamento psicossocial;

- Favorecer os sentimentos de interação, auto-estima e segurança;

- Contribuir para a estabilização ou o retardamento de processo de envelhecimento.

02. Estrutura Residencial para Idosos com Demência

Âmbito Da Resposta Social

 

A Resposta Social da Estrutura Residencial para idosos com Demência, destina-se a acolher pessoas idosas, portadoras de demência, de ambos os sexos, temporária ou permanentemente, desinseridas do meio social e / ou familiar, autónomas ou não, na satisfação das suas necessidades básicas e que expressem livremente a sua vontade em serem admitidas.

 

Em situação de incapacidade, na expressão livre dessa vontade, o pedido de admissão deverá ser formulado por um familiar/representante legal, que assuma a responsabilidade pela estadia nesta Resposta Social.

 

Com os serviços prestados e atividades desenvolvidas, pretende-se contribuir para estabilização ou retardamento dos fatores associados ao processo de envelhecimento.

 

Esta Estrutura Residencial para idosos é especializada e exclusiva para casos de demência, nomeadamente de Doença de Alzheimer, Demência Vascular, Demência Fronto-temporal e de Demência de Corpos de Lewy.

 

Serviços

 

A Estrutura Residencial de Idosos, para além do alojamento, proporciona uma alimentação cuidada, presta cuidados de higiene, conforto e saúde, desenvolve atividades de desenvolvimento pessoal de acordo com as necessidades e expectativas do Cliente / Utente.

 

A Equipa Multidisciplinar da Estrutura Residencial para Idosos com Demência prestam os seguintes serviços aos Clientes:

 

- Cuidados Médicos presenciais;

- Cuidados de Enfermagem diários;

- Cuidados de Terapia Ocupacional;

- Cuidados de Fisioterapia;

- Prescrição e administração de fármacos;

- Apoio Psicossocial envolvendo os cuidadores formais e informais;

- Programas de Intervenção Terapêutica Especializados e     personalizados;

- Animação e Socialização;

- Convívio e lazer;

- Higiene, conforto e alimentação;

- Tratamento de roupa;

- Educação para a saúde aos doentes e aos cuidadores formais e informais;

- Apoio na satisfação das necessidades básicas;

- Apoio nas actividades instrumentais da vida diária;

- Coordenação e gestão de casos com outros recursos de saúde  e sociais.

 

Do capítulo anterior merece particular destaque a existência de Programas de Intervenção Terapêutica Especializados e personalizados para cada pessoa acolhida na Estrutura Residencial para Idosos com Demência.

 

A título de exemplo referem-se os seguintes Programas de Intervenção Terapêutica:

 

- Programa de Intervenção Terapêutica e Reabilitação Neuropsicológica;

- Programa de Intervenção Terapêutica para Estimulação Cognitiva;

- Programa de Intervenção Terapêutica Psicomotora.

 

ESTRUTURA

 

- Nº Total de Colaboradores: 121;

- Perfil profissional da Equipa Técnica: Assistentes Sociais, Psicólogas, Socióloga, Terapeuta Ocupacional, Fisioterapeutas, Animador Sócio-cultural, Enfermeiras, Médicos;

- Equipa Técnica constituída por: 10 Profissionais;

- Organização Interna:  De acordo com os princípio do Modelo de Avaliação de Qualidade do I.S.S. para as Respostas Sociais Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário e Estrutura Residencial para idosos.

O projecto: Estrutura Residencial para idosos especializada em demência

 

Objectivo: Cuidados especializados e diferenciados para idosos com Demência (demência de Alzheimer, demência vascular, demência frontotemporal e demência de corpos de Lewvy).

 

Justificação: 24,6% dos idosos (28 utentes) da Estrutura Residencial para idosos da Casa S. Pedro de Alverca são dementes e 61% tem demência de Alzheimer. Em 2005, segundo o INE, as 160.000 pessoas com demência tinham esperança média de vida de 6 a 12 anos.

 

Localização: Piso 2 da Casa S. Pedro de Alverca com 25 camas; Inicio a 1 de Novembro de 2014.

 

Modelo de Intervenção:

 

- Terapêutica Farmacológica.

- Intervenção Não-Farmacológica:

       - Abordagem Centrada na Pessoa

       - Estimulação Cognitiva / Reabilitação Cognitiva

       - Técnicas Comportamentais

       - Terapia de Validação;

- Cuidados de alimentação;

- Úlceras de pressão;

- Equipa Multidisciplinar;

- Serviços Prestados;

- Serviço de Acolhimento Ocasional.

 

Equipa Multidisciplinar com  2 Psicólogos (Coordenadores de Turno), Médicos, Enfermeiros, Fisioterapeutas, Terapeuta Ocupacional, Animador Sociocultural, Assistente Social, e Nutricionista.

 

Instalações construtivamente adaptadas para as pessoas com demência.

 

Garantida a Formação Inicial de Base e a Formação Contínua para a Equipa Técnica, a qual será aberta a profissionais de outras I.P.S.S.'s.

 

Formação para Cuidadores Formais e Informais assegurada pela Equipa Técnica.

 

Parcerias com I.P.S.S.'s, com entidades na área da Saúde, no âmbito do Ensino e com Entidades Institucionais.

 

 

OBJETIVOS DA RESPOSTA SOCIAL

 

1. Assegurar a satisfação das necessidades básicas do Cliente - alojamento, alimentação, saúde, conforto, segurança e ocupação/lazer;

2. Promover a continuidade ou restabelecimento das relações familiares;

3. Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão de opinião do Cliente / Utente;

4. Assegurar o tratamento e acompanhamento psicossocial;

5. Favorecer os sentimentos de interação, auto-estima e segurança;

6. Contribuir para a estabilização ou o retardamento de processo de envelhecimento.

03. Idosos com Grande Dependência

Âmbito Da Resposta Social

Estrutura Residencial De Idosos

COM GRANDE DEPENDÊNCIA

 

A Resposta Social da Estrutura Residencial de idosos destina-se a acolher pessoas idosas de ambos os sexos, temporária ou permanentemente, desinseridas do meio social e / ou familiar, sendo grandemente dependentes na satisfação das suas necessidades básicas e que expressem livremente a sua vontade ou dos seus familiares em serem admitidas.

Em situação de incapacidade na expressão livre dessa vontade, o pedido de admissão deverá ser formulado por um familiar/representante legal, que assuma a responsabilidade pela estadia nesta Resposta Social.

Com os serviços prestados e atividades desenvolvidas, pretende-se contribuir para estabilização ou retardamento dos fatores associados ao processo de envelhecimento.

Estrutura

 

Os quartos da ERPI são singles, duplos e triplos, o Centro de Dia ocupa 120 m2 e os Clientes têm acesso a um amplo Bar e Refeitório, para além de uma vasta área de jardim e uma Capela.

 

Serviço de Resposta Social  Estrutura Residencial de Idosos

 

A Estrutura Residencial de Idosos, para além do alojamento, proporciona uma alimentação cuidada, presta cuidados de higiene, conforto e saúde, desenvolve atividades de desenvolvimento pessoal de acordo com as suas necessidades e expectativas do Cliente / Utente.

 

Objetivos Da Resposta Social

Estrutura Residencial De Idoso

 

- Assegurar a satisfação das necessidades básicas do Cliente/Utente - alojamento, alimentação, saúde, higiene, conforto, segurança e ocupação/lazer;

- Promover a continuidade ou restabelecimento das relações familiares;

- Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão de opinião do Cliente / Utente;

- Assegurar o tratamento e acompanhamento psicossocial;

- Favorecer os sentimentos de interação, auto-estima e segurança;

- Contribuir para a estabilização ou o retardamento de processo de envelhecimento.

04. Centro de Dia

Âmbito Da Resposta Social

Centro de Dia

 

A Resposta Social Centro de Dia destina-se a acolher pessoas idosas de ambos os sexos, na satisfação das suas necessidades básicas e que expressem livremente a sua vontade em serem admitidas.

 

Em situação de incapacidade na expressão livre dessa vontade, o pedido de admissão deverá ser formulado por um familiar / representante legal, que assuma a responsabilidade pela estadia nesta Resposta Social.

 

Com os serviços prestados e atividades desenvolvidas, pretende-se contribuir para a estabilização ou retardamento dos fatores associados ao processo de envelhecimento.

 

Serviços Da Resposta Social Centro de Dia

 

O Centro de Dia presta os seguintes serviços:

- Acolhimento de segunda a sexta feira;

- Acolhimento ao fim de semana;

- Alimentação;

- Jantar de segunda a sexta feira;

- Jantar ao fim de semana;

- Cuidados de higiene pessoal;

- Apoio Psicossocial;

- Terapia Ocupacional;

- Enfermagem básica;

- Tratamento de roupa (Lavandaria / engomadoria);

- Atividades de desenvolvimento pessoal e recreativas;

- Serviço religioso;

- Transporte;

- Apoio na aquisição de bens, produtos e serviços;

- Acompanhamento a consultas médicas;

- Animação Socio-cultural.

Objetivos Da Resposta Social

Centro de Dia

 

1. Assegurar a satisfação das necessidades básicas do Cliente / Utente - alimentação, higiene pessoal, conforto, tratamento de roupa;

2. Promoção de atividades ocupacionais, de forma a preencher os momentos de lazer;

3. Promover a continuidade ou restabalecimento das relações familiares;

4. Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão e opinião do Cliente / Utente;

5. Assegurar o tratamento e acompanhamento psicossocial;

6. Favorecer os sentimentos da interação, auto-estima e segurança;

7. Contribuir para a estabilização ou retardamento do processo de envelhecimento.

05. Serviço de Apoio Domiciliário (SAD)

Âmbito Do Serviço de Apoio Domiciliário

 

A Resposta Social de Serviço de Apoio Domiciliário é uma Resposta Social que consiste na prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio, a indivíduos e famílias quando, por motivo de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar, temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e / ou as actividades da vida diária.

 

Em situação de incapacidade na expressão livre da vontade em serem admitidos, o pedido deverá ser formulado por familiar ou representante legal que assuma a responsabilidade pela contratação e acompanhamento do serviço a ser prestado ao Cliente / Utente.

 

Com os serviços prestados e atividades desenvolvidas pretende-se contribuir para a estabilização ou retardamento dos fatores associados ao processo de envelhecimento.

 

Objetivos Da Resposta Social

Serviço De Apoio Domiciliário

 

Os objectivos da Resposta Social de Serviço de Apoio Domiciliário são os seguintes:

a) Assegurar a satisfação das necessidades básicas e/ ou atividades da vida diária do Cliente/Utente, proporcionando-lhe todos os serviços indispensáveis para o seu bem-estar, de forma a promover a sua adaptação e integração no meio ambiente envolvente;

b) Garantir ao Cliente o bem-estar físico, mental, emocional, social e moral, promovendo a sua qualidade de vida;

c) Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão da opinião do Cliente / Utente;

d) Apoiar na reformulação e continuidade do seu projecto de vida;

e) Colaborar e / ou assegurar o acesso à prestação de cuidados de saúde;

f) Prevenir situações de dependência e promover a autonomia do Cliente / Utente;

g) Garantir e respeitar a independência, a individualidade, a privacidade e a livre expressão da opinião do Cliente / Utente;

h) Apoiar na reformulação e continuidade do seu projecto de vida.

 

 

Serviços Prestados No Serviço de Apoio Domiciliário

 

Para a prossecução dos seus objectivos, o Serviço de Apoio Domiciliário proporciona um conjunto diversificado de serviços, em função das necessidades das pessoas, nomeadamente:

 

- Alimentação de segunda a sexta feira;

- Alimentação ao fim de semana;

- Complemento da Refeição (sopa + fruta);

- Cuidados de Higiene Pessoal e conforto ao fim de semana;

- Actividades de Animação / Socialização;

- Lavandaria e Engomadoria;

- Higiene Habitacional de segunda a sexta feira;

- Aquisição de Bens e Géneros Alimentícios;

- Pagamento de Serviços;

- Apoio Psicossocial;

- Terapia Ocupacional;

- Acompanhamento do Cliente / Utente ao Exterior;

- Pequenas Reparações no domicílio em dias úteis.

06. Programa Operacional de auxílio às pessoas mais carenciadas

«Programa operacional de distribuição de alimentos e/ou assistência material de base», às pessoas mais carenciadas, combinada, se for caso disso, com medidas de acompanhamento que visem reduzir a exclusão social das pessoas nesta situação.

Destinatários finais 1 — São destinatários finais do FEAC as pessoas mais carenciadas que recebem apoio alimentar ou material de base. 2 — Um destinatário que seja objeto de apoio num determinado período numa tipologia do POAPMC, não pode ser apoiado noutra tipologia do POAPMC no mesmo período.

 

Destinatários finais

 

- São destinatários finais das medidas previstas, os indivíduos e/ou as famílias, que se encontrem em situação de carência económica;

- O conceito de carência económica é equiparado ao conceito de carência económica aplicável, em cada momento, no âmbito do subsistema de ação social pelo organismo responsável pela execução das políticas de proteção social;

- São ainda destinatários finais, as pessoas sem -abrigo e as pessoas na situação de indocumentadas de acordo com as regras em vigor no subsistema de segurança social;

-  A identificação das pessoas mais carenciadas, é efetuada pelo técnico de ação social que acompanha a família, o qual pode pertencer a um organismo público ou a uma organização parceira, de acordo com os critérios de carência, em cada momento, em vigor;

- No âmbito do POAPMC, o destinatário final só pode ser abrangido por uma medida para o mesmo período de tempo, não podendo haver duplicação de destinatários na execução do POAPMC;

- Para efeitos do disposto no número anterior, cabe ao beneficiário indicar a medida mais adequada a cada um dos destinatários finais registado na sua lista, de acordo com as respetivas características.

 

ÂMBITO DO PO APMC

 

• Ações de distribuição de géneros alimentares às pessoas mais carenciadas,

          - A realizar em cumprimento dos referenciais de quantidades mensais (50%) de cada um dos géneros alimentares, para cada grupo etário, definidos pela Direção-Geral da Saúde.

• Ações de acompanhamento associadas à operação de distribuição de géneros alimentares,

        - Que permitam capacitar as pessoas mais carenciadas na:

            ▪ Seleção dos géneros alimentares;

            ▪ Prevenção do desperdício;

            ▪ Otimização da gestão do orçamento familiar.

       - Através da realização de sessões de esclarecimento e/ou de sensibilização e informação.

07. Cantina Social

ÂMBITO da Cantina Social

 

A Cantina Social insere-se na Rede de Solidariedade das Cantinas Sociais e constitui-se como uma Resposta Social de Intervenção no Âmbito do Programa de Emergência Alimentar que é da concepção e execução do I.S.S., I.P..

 

 A Cantina Social pretende suprir através da disponibilização de refeições as necessidades alimentares dos indivíduos e familiares em situação de vulnerabilidade socio-económica.

 

Condições de Admissão dos benefeciários

 

Podem ser Beneficiários da Cantina Social os indivíduos ou famílias em situação de carência económica, da área geográfica do concelho de Vila Franca de Xira, devendo ser priorizadas:

 

- Situações já sob apoio social, desde que o apoio atribuído não seja no âmbito alimentar;

- Situações recentes de desemprego múltiplo e com despesas fixas com filhos;

- Famílias ou indivíduos,com baixos salários e encargos habitacionais fixos;

- Famílias ou indivíduos, com doença crónica, baixo rendimento e encargos habitacionais fixos;

- Idosos com baixos rendimentos que não possam usufruir dos serviços de outras Respostas Sociais;

- Famílias ou indivíduos, com salários reduzidos, encargos habitacionais fixos e despesas fixas com filhos;

- Situações de emergência temporária, tais como incêndio, despejo ou doença, entre outras.

Na aplicação destes critérios, em caso de existir um rol de candidatos à Cantina Social deve ter-se em conta que se procurará dar resposta prioritária aos casos mais graves de acordo com o diagnóstico técnico realizado.

 

 Não podem beneficiar da Cantina Social:

 

- Clientes da Casa S. Pedro de Alverca que já beneficiem de alimentação, por via de frequência de qualquer Resposta Social;

- Indivíduos e ou famílias já apoiadas por qualquer outra via ao nível da alimentação (Exp.: Banco Alimentar, Cruz Vermelha).

 

08. Loja Social

A Loja Social foi inaugurada no passado dia 29 de Junho de 2017, num espaço cedido pela Junta de Freguesia de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, com o objetivo de disponibilizar vestuário, calçado, mobílias, ajudas técnicas, brinquedos, louças, etc.

 

Destina-se a responder em primeiro lugar, a pessoas carenciadas, estando no entanto aberta a toda a comunidade.

 

Abre todas as terças e quintas feiras da semana, num horário das 10 ás 12 horas.

Venha visitar-nos.

 

2018 © CASA S. PEDRO. Todos os direitos reservados.